NewsLetter:
 
Pesquisa:

Audaz, O Demolidor
Por Paulo S. Campos
02/05/2011

Também chamado de "O Demolidor", e muito antes do personagem da Marvel que adotou tal título no Brasil, Audaz é um poderoso e gigantesco robô comandado pelo brilhante cientista Dr. Blum e seus amigos Greggor e o menino Jaques Ennes.

Criado pelo exímio desenhista Messias de Melo, data de maio de 1939 a primeira publicação do “Audaz, o Demolidor”, ocorrida na edição número 509 do semanário "Gazetinha", suplemento infanto-juvenil do jornal paulista "A Gazeta". Audaz foi publicado totalmente a cores, configurando um marco para a época. Os argumentos foram de Aruom(Moura ao contrário?) e os brilhantes desenhos do próprio Messias.

O primeiro Robô dos quadrinhos norte-americanos foi "Bozo, the Iron Man",de George Brenner, para a Quality Comics em 1940.  Mas  àquela altura, Audaz já era publicado um ano antes. Se levarmos em conta que muitos consideram o "Homem-de-Ferro" da Marvel, ou o "Tornado Vermelho" da DC plágios do Bozo, não seria exagero considerar todos esses como plágios indiretos do Audaz!

O Japão, país tradicional em criar ficções com robôs gigantes, considera a primazia desse gênero como sendo do mangá "Kagaku Senshi New York ni Shutsugen su" (ou "O Guerreiro da Ciência Aparece em Nova Iorque"), produzido por Ryuichi Yokoyama em 1943. Era uma história onde um robô gigante atacava os EUA, em plena Segunda Guerra Mundial. Porém, a literatura especializada mundial atribui a Go Nagai e seu Mazinger Z (década de 1970) o mérito de ter sido o primeiro robô gigante pilotado, ao invés de ter inteligência própria ou ser controlado à distância, como era mais comum até então. Ideia similar havia aparecido em outro mangá, desta vez de Mitsuteru Yokoyama (do clássico Robô Gigante), em 1969. Mas antes de todos eles, vemos que Audaz também era pilotado, mas com uma sala de controle cheia de botões e alavancas que, acionados, o faziam se mover.A sala de controle era localizada numa cúpula de vidro no topo da cabeça do robô. Parece improvável que tenha havido plágio, o que não tira o absoluto pioneirismo de Audaz.

Conclusão: o Brasil criou o primeiro robô pilotado dos Quadrinhos no mundo! E é absolutamente inacreditável que ninguém dê os devidos e justos créditos! Em verdade, a tendência brasileira é sempre conferir louros de vitória ao EUA, sem nem ao menos pesquisar as raízes dos fatos, e tampouco a história.

É uma atitude que eu, como lusitano morando no Brasil há tanto tempo, me esforço bastante, mas não consigo entender. Chega a parecer que o Brasil dos quadrinhos se compraz em ser sempre subalterno, diminuto, e o último colocado na corrida.

Audaz foi contemplado com uma segunda aventura publicada na Gazeta Juvenil número 1, no dia 4 de agosto de 1949, feita com argumento de Lindbergh. A HQ foi parcialmente colorida.

Para ler a segunda HQ completa de Audaz , visite o site de Messias de Melo.

* Informações adicionais por Alexandre Nagado

Quem Somos | Publicidade | Fale Conosco
Copyright © 2005-2017 - Bigorna.net - Todos os direitos reservados
CMS por Projetos Web