NewsLetter:
 
Pesquisa:

Resenha: As aventuras do Caça-feitiço, O Segredo
Por Cadorno Teles
09/11/2010

Uma casa afastada, sombria e desolada é o destino que Tom Ward vai seguir para passar o inverno. A casa situa-se no frio charco de Anglezarke, e o Caça-feitiço, seu mestre, é o proprietário da casa, com um porão infestado de criaturas aprisionadas. Uma vez lá, Tom descobrirá gradualmente sobre o passado e da identidade de um misterioso visitante, um inimigo jurado do sr. Gregory. Quando certos segredos que seu mestre sempre escondeu são revelados, o perigo se aproximará de Tom como nunca.

Em suma esse é o enredo do terceiro volume de As aventuras do Caça-feitiço, O Segredo (The spook's secret, tradução de David Wyatt, Bertrand Brasil, 304 páginas, R$ 39,00), do inglês Joseph Delaney, com uma trama mais solta e mais propensa a se direcionar a várias direções. Como já foi analisado nas duas resenhas anteriores – O Aprendiz e A Maldição – a série contém todos os elementos necessários para um bom romance de fantasia, ou melhor, de confronto com criaturas imaginárias, com uma boa dose de mistério e suspense. Nos dois livros anteriores, notamos a atmosfera sombria e gótica, que direciona mais uma vez seus personagens ao confronto com poderosas e malignas criaturas. Mas o melhor, é que não temos um jovem prodígio como p herói da série, mas um adolescente tímido que aprende a superar o medo, amadurecendo ao longo de suas tenebrosas aventuras.

A narrativa flui bem, sem linearidade, realiza-se em um longo período de tempo, e é mais episódico, tendo alguns subtramas que são desenvolvidas ao longo do argumento principal. Outra característica que podemos analisar é que enquanto no primeiro volume da série o uso descritivo do cenário retorna com bem mais vigor. Delaney compõem a trama ilustrando a paisagem para cada cena descrita, para tanto, o autor usa os mitos de sua região natal, Lancashire. Facetas do folclore britânico que são abordadas, se pesquisarmos sobre o lugar poderemos encontrar a história da bruxa que foi enterrada sob o passo de uma igreja, ou o boggart, uma espécie de bicho-papão que habita próximo dali.Ao contrário do tom condescendente do segundo volume, com uma história que parecia que já sabíamos o que ia ocorrer, em O segredo, voltamos ao enredo básico: sem muita ação, com muitas revelações, com suspense e horror na medida.

A história apresenta Morgan, um ex-aprendiz do Sr. Gregory, que passou a estudar a necromancia e abandonou o lado comprometido que seu mestre tanto cuidou para passar. Obcecado pelo poder, tentará a todo custo adquirir conhecimentos para tal, nem que seja acordando um mal antigo. Além disso, revelações perturbadoras sobre o passado do sr. Gregory serão abordadas, de uma maneira bem mais explicada, conheceremos um pouco deste misterioso homem. Um personagem que divide opiniões, intriga e atrai, mas que às vezes pode ser visto de uma maneira diferente por sua insensibilidade. E não pense que foi uma vida tranqüila e simples.

Bem mais original e muito menos clichê, O Segredo mesmo aterrorrizante em algumas cenas, recomendo para quem queira sentir aquele medo do escuro. Recomendo.

Curiosidade:
Uma boa notícia é que cogitam o diretor Tim Burton para a frente da versão para o cinema da série, em produção pela Warner e roteiro de Matt Greenberg

Quem Somos | Publicidade | Fale Conosco
Copyright © 2005-2018 - Bigorna.net - Todos os direitos reservados
CMS por Projetos Web