NewsLetter:
 
Pesquisa:

Resenha: Sobre o mar e sob a pedra, de Susan Cooper
Por Cadorno Teles
14/07/2010

Em férias na Cornualha, três irmãos descobrem um antigo mapa no sótão da casa alugada por seu tio. Seguindo as pistas daquele velho pergaminho, irão encontrar um artefato tão extraordinário e especial que nem imaginariam quais aventuras irão trilhar.

Esse é o enredo de Sobre o mar e sob a pedra (Over Sea, Under Stone, tradução de Lilian Palhares, Novo Século, 280 páginas, R$ 29,90) primeiro romance da série A rebelião da trevas (The Dark Is Rising), criada pela britânica Susan Cooper. Abrindo a série de cinco volumes que incluem Os seis signos da luz, A feiticeira verde, O rei cinza e A prata sobre a árvore, esse tomo se caracteriza mais pelo ar de mistério do que os demais romances, todos com elementos da fantasia tradicional, podendo dar a impressão de estar fora de sintonia com os outros da série. No entanto, estabelece uma base excelente para as intrigas e aventuras dos demais volumes da série.

Os Drews, Simon, Jane e Barney tentam por grande parte da história descobrir o mistério daquele mapa. Mas não vai ser tão fácil, porque há outras pessoas que querem aquele mapa de qualquer forma. Juntos com o tio Merry, tentam resolver os enigmas do mapa e mantê-lo seguro. Merry traduz o texto do pergaminho, que prediz que um dia um governante irá encontrar um dia aquele tesouro – que na verdade é o Graal – e vai assumir o lugar daquele Arthur mítico contra a força das Trevas.

Os Drews são personagens atraentes, bem utilizados na drama, com a típica rivalidade da idade: os meninos contra a menina, o mais velho contra o mas novo, principalmente por ser o caçula o sonhador, que adora as histórias do rei Arthur. Já o personagem do tio, como um Merlim moderno, Uma sólida e excelente história juvenil. Numa linguagem bem próxima dos jovens leitores, de uma narrativa tão simples e despretensiosa, que consegue entreter qualquer leitor, seja adulto ou não. Para os jovens é uma boa, pelo vocabulário e estruturas textuais bem construídas. Pode parecer que o contexto seja repetitivo ou óbvio para alguns leitores, pois adolescentes que encontram um mapa enigmatico de um tesouro, que na verdade é o tão procurado Graal, onde o único adulto desaparece quando precisam dele... entre outras particularidades, mas devemos lembrar que o livro está entre aqueles que origiraram esse tipo de clichê.

Publicada originalmente em 1965, a série foi bem-sucedida, apesar de ser uma aventura juvenil, conseguiu gerar um grande interesse pelo público e foi bem recebida pelo mundo literário. Cooper homenageia as lendas e contos da velha Bretanha, em particular as dos Rei Arthur e aquelas contidas nos escritos galeses. Se acabas de descobrir os prazeres da leitura, com Harry Potter ou Percy Jackson, Sobre o mar e sob a pedra é uma boa pedida de trilhar uma aventura dentro dos mitos arturianos. Para quem aprecia aquela infância perdida e queira reviver um pouco da magia daqueles anos, esta série pode ser exatamente o que você precisa.

Quem Somos | Publicidade | Fale Conosco
Copyright © 2005-2018 - Bigorna.net - Todos os direitos reservados
CMS por Projetos Web