NewsLetter:
 
Pesquisa:

A confusão e o fracasso de vendas de Quadrinhos Sujos 2
Por Gonçalo Junior
14/04/2011

O mercado editorial brasileiro chega a ser engraçado pelas coisas curiosas ou esquisitas que acontecem. Às vezes, faz-se tudo cuidadosamente planejado, mas a coisa simplesmente dá errado. A recém-lançada caixa Quadrinhos Sujos # 2, que a Peixe Grande mandou para as livraria em outubro, é um bom exemplo disso.

Vejamos: Em 2005, eu organizei para a Ópera Graphica, a caixa com quatro livretos que chamei de Quadrinhos Sujos - Tijuana Bibles. Cada livrinho tinha cerca de 100 páginas e trazia sátiras pornográficas produzidas nos Estados Unidos nas décadas de 1930 e 1940. Eram histórias curtas que sacaneavam os próprios personagens dos quadrinhos, além de celebridades do rádio e do cinema e políticos.

Organizá-los só foi possível porque por acaso comprei pela Internet de um colecionador americano nada menos que 250 revistinhas em fac-simile - bem impressas e em excelente estado de conservação.

Foi um estrondoso sucesso. Em 40 dias, nada menos que DUAS MIL caixinhas foram vendidas. Lembro-me bem que um dia, na véspera do Natal daquele ano, um garota comprou nove na Comix. Não resisti e perguntei porque fazia aquilo. Ela disse que seria o presente de todos os seus amigos mais queridos.

Lançar uma segunda caixa foi logo planejada e seu êxito dado como certo. Havia sobrado uma quantidade grande de livrinhos inéditos. Fácil. Dessa vez, priorizei as sátiras a Hollywood (atores, atrizes, desenhos animados etc). Escaneei tudo. Mas uma mudança na linha editorial da Ópera Graphica fez cancelar o projeto, já que qualquer coisa ligada a sexo estava descartado.

Com o surgimento da Peixe Grande, em 2010, resgatei o projeto com Toninho Mendes. Pensamos em reeditar a primeira, mas optamos por fazer uma similar com material brasileiro - os discípulos de Carlos Zéfiro. E saiu Quadrinhos Sacanas, em maio. Teve grande repercussão na mídia e logo as mil primeiras caixinhas foram vendidas.

Optamos por segurar por um tempo a caixa dos Quadrinhos Sujos 2, que foi impressa ao mesmo tempo que Quadrinhos Sacanas. Antes, lançaríamos Maria Erótica e o Clamor do Sexo (ou Guerra dos Gibis 2), de minha autoria, que saiu em agosto. Tudo isso para não sobrecarregar o esquema de divulgação.

Foi então que percebemos que não havia mais espaço para Quadrinhos Sujos 2 na imprensa. Afinal, muito já tinha sido dito dos dois lançamentos anteriores - que também tratavam de sexo. Mas a confirmação disso veio de uma forma completamente inesperada: muitos dos jornalistas que se dispuseram a falar da caixa fizeram uma grande confusão e trataram o lançamento como o volume 2 dos Quadrinhos Sacanas.

De nada adiantou explicarmos que se tratava de material americano antigo e era a continuação da caixinha de 2005, da Ópera Graphica. Muitos dos 2 mil compradores da primeira caixa não sabem dessa nova edição.

Resultado: um retumbante e inesperado fracasso de vendas. Das mais de mil caixinhas impressas pouquíssimas foram adquiridas até o momento. E a chegada do Quadrinhos Sacanas 2 no fim do ano só piorou. Se não bastasse, vários compradores de livrarias se recusaram a pegar os Sujos 2 por pura confusão. Bom, quem aqui me lê e conhece alguém que tem a primeira caixa, por gentileza, dê um toque, ok?

Quem Somos | Publicidade | Fale Conosco
Copyright © 2005-2017 - Bigorna.net - Todos os direitos reservados
CMS por Projetos Web