NewsLetter:
 
Pesquisa:

Os Dez Melhores Gibis para Wilde Portela
Por Marcio Baraldi
02/05/2011

Diretamente da causticante Recife (em Pernambuco, seus tapados!), quem parou sua imponente motocicleta na porta da redação do Bigorna esta semana foi um dos maiores roteiristas de Quadrinhos do Brasil de todos os tempos: Wilde Portela! Como se não bastasse seu próprio talento, o caboclo é membro de uma família fundamental para a HQ Nacional, que inclui seu primo, o desenhista Roberto Portella, e seu irmão, o genial Watson Portella, um dos ícones-mor da HQB. Tal qual um Hell Angel invocado, o rebelde escritor pegou a estrada, levantou a poeira e trouxe sua lista dos dez gibis preferidos. Depois, feito seu personagem Chet, o durão adentrou a redação, tomou uma garrafa de tequila, quebrou as mesas e cadeiras no melhor estilo far-west, deu uns pipocos para o alto, subiu no seu "cavalo de aço" e saiu cantando os pneus e roncando o escapamento aberto. De volta a estrada, onde é o verdadeiro lugar de um roteirista nascido para ser selvagem, livre e sem fronteiras! Booooonnnnrrrrr to be Willlllddddeeeee!...

Os Dez Melhores Quadrinhos de Todos os Tempos
por Wilde Portela

Bem, eu sou de uma época em que o gibi imperava nas bancas de jornais. Portanto, lá vai a lista dos dez mais que eu nunca vou esquecer:

1 - O Pequeno Sheriff - Tristano Torelli e Camilo "Dino" Zuffi
 No simpático formato de um talão de cheque, esse gibizinho italiano fazia sucesso quando era uma criança com os meus sete ou oito anos de idade.Era publicado semanalmente no Brasil pela saudosa editora Vecchi  e a história ficava sempre em continuação, como nos velhos seriados do cinema, até ser concluída. Um dos grandes momentos do Quadrinho  italiano, ainda está bem vivo em minha memória!

2 - Texas KidGiovanni Luigi Bonelli e Aurelio Gallepini
Ninguém mais, ninguém menos que o bom e velho cowboy Tex!Na década de 1950 ele também era publicado em formato de talão de cheque, pela Vecchi. Depois passou para outros formatos.Além dele tinha um outro personagem chamado Texas Kid, por isso com o tempo ele passou a ser chamado de Tex Killer (ou Tex Willer) ,ou simplesmente TEX. Esse grande clássico do Bonelli também fez a minha cabeça. Afinal de contas eu adorava os cowboys do cinema das histórias em quadrinhos!

3 - Em Busca do Ouro - Carl Barks
Publicada varias vezes no Brasil pela Abril em almanaques,essa saga do genial Carl Barks, trazia a turma dos patos: Pato Donald, Tio Patinhas, Huguinho, Zezinho e Luizinho, numa aventura inesquecível!

4 - Jerônimo, o Herói do Sertão - Moyses Weltman, Edmundo Rodrigues e Flavio Colin
Personagem de radionovela brasileiro criado por Moyses Weltman e adaptado para telenovela duas vezes. Em 1957 ganhou uma versão em quadrinhos, desenhado por Edmundo Rodrigues e Flavio Colin, com roteiros do próprio Moyses, que adaptava o texto das radionovelas. Muito bom esse personagem! Embora um tanto estereotipado, era brasileiro, falava do Sertão e dos coronéis. Para variar o herói tinha um ajudante mirim ,o Moleque Saci e uma eterna namorada, a Aninha.

5 - Capitão 7 - Rubem Biáfora
O Capitão 7 surgiu em 1954 como um seriado da TV Record,criado por Rubem Biáfora e interpretado pelo ator e atleta Ayres Campos. Foi adaptado para os quadrinhos em 1959 pela editora Continental/Outubro. Era desenhado por Jayme Cortez, Júlio Shimamoto, Getúlio Delphin, Juarez Odilon, entre outros artistas. Com roteiros de Helena Fonseca, Hélio Porto e Gedeone Malagola. É um dos heróis que eu mais gosto. Ou super herói como queiram, e ainda por cima 100% brasileiro!

6 – Meteoro - Roberto Guedes
Grande cria do tradutor, editor e roteirista Roberto Guedes. Meteoro é, para mim, um dos melhores super heróis que surgiram no Brasil nos últimos tempos! Ele é um garoto brasileiro como outro qualquer. Mas tem poderes espetaculares!

7 - Epopéia Tri - por vários autores
A história da saga dos colonizadores pioneiros dos EUA, escrita e desenhada pelos italianos. Uma obra de rara beleza! Vibrei quando comprei o primeiro número da série,publicada no Brasil pela saudosa EBAL.

8 – Paralelas - Watson Portela
Cria máxima de Watson Portela e,sem dúvida, seu melhor trabalho autoral. Esse álbum foi realmente um divisor de água nas histórias de ficção científica brasileira!

9 - Mandrake - Lee Falk
Uma tremenda aventura de um ilusionista que se tornou herói e combate os bandidões fazendo suas mágicas.Um clássico imperdível!

10 - Tarzan - Edgar Rice Burroughs
Sou grande fã das Coleções Lança de Prata e Lança de Ouro, publicadas no Brasil pela EBAL.Com desenhos do grande Jesse Marsh, entre outros. Destas nem precisa fazer grandes comentários. São duas coleções históricas e excelentes!

Quem Somos | Publicidade | Fale Conosco
Copyright © 2005-2017 - Bigorna.net - Todos os direitos reservados
CMS por Projetos Web