NewsLetter:
 
Pesquisa:

Viva Eduardo Ferro
Por Bira Dantas
28/03/2011

Foi uma grande surpresa saber que Eduardo Ferro, o célebre Mestre argentino criador de muitas e clássicas Historietas, morreu. Primeiro, por ter sido um dia depois do meu aniversário, 04 de março. Segundo, porque eu tenho mantido contato com as suas criações há 5 anos, quando fiz uma caricatura em sua homenagem: o Mestre voando em um lápis, no céu. Em terceiro lugar, o parceiro e cartunista Cesar da Col que convidou-me a participar de homenagens como ao 'Negro" Fontanarrosa, convidou-me a desenhar o quadro 12, da página 15 do personagem Langostino de Eduardo Ferro. Este livro redesenhado por nomes do Quadrinho Argentino (e eu) foi entregue ainda em vida ao Mestre (veja aqui).

Sim, apesar de brasileiro, tenho fortes laços com o cartum e Quadrinho argentino desde pequeno, lendo (e vendo) Quino, Mordillo, Fontanarrosa, Rodolfo Zalla (grande Mestre, que mudou para o Brasil há décadas e editou Mestres do Terror, Calafrio e Johnny Pecos, entre outros), Oesterheld, Solano López, Alberto Breccia, Eugenio Collonese (italiano, que viveu na Argentina antes de vir para o Brasil), Leo Duranon, Oscar Grillo, Cesar da Col, Kappel, Clemente Montag (eu o conheci fazendo caricaturas na Recoleta, em Buenos Aires e o presenteei com uma caricatura e um guarda chuva), Marcelo Fernando, Oswal, Nando e muitos outros.

Listas na internet como Banda Dibujada, Museu Severo Vaccaro, Comic Nacional e Robin Wood, passaram a fazer parte da minha vida. Esta charge que fiz repercutiu em blogs de cartunistas argentinos (veja aqui).

Garcia Ferré
Fui convidado por Carlos Carella a homenagear Manuel Garcia Ferré.
"Un espacio dedicado a recordar el Mágico Mundo de sus entrañables personajes. Dibujantes, artístas plásticos, diseñadores que se “animen” con el lápiz, el pincel, las esculturas ó la computadora, participa con una imagen inédita para engalanar un nuevo espacio en Homenaje a la Obra de Don Manuel García Ferré: Hijitus, Anteojito, Antifaz, Pi-Pío."

Fontanarrosa
Cesar da Col convidou-me a fazer uma caricatura do mestre da BD, que fez parte de um grande livro com dezenas de caricas, presenteado a ele, ainda em vida. Alfredo Roberto Fontanarrosa viveu e trabalhou em Rosário até a sua morte. Esta também é a cidade da talentosíssima cartunista e ilustradora Natalia Forcat, grande amiga de Pizzadas Cartunísticas em Sampa e de palestra comigo e Jô Oliveira na Feira de Literatura de Brasília, promovida pelo nosso amigo Marcelo Carota. Voltando ao amplamente conhecido pelo apelido de El Negro, Fontanarrosa começou sua carreira escrevendo e desenhando quadrinhos e tiras, tendo mais tarde escrito histórias curtas, especialmente sobre futebol.
Neste blog estão reunidas todas as caricaturas (veja aqui).

Bendatti
"Para a imprensa, foi o desaparecimento de um pioneiro e inovador do jornalismo gráfico, desde o Rio na década de 50 e RS depois. Para o mercado editorial, um entusiasta a menos, que criou revistas e publicações pelo prazer de abrir espaços. Para legiões de estudantes de comunicação da UFRGS e da PUCRS, vai-se um professor capaz de transmitir paixão pela profissão. Para os porto-alegrenses que o conheceram por 50 anos, foi o adeus a um argentino de coração gaúcho. Para as artes gráficas locais, uma ausência multiplicada, pois se foram o editor, o diagramador, o chargista, o cartunista, o caricaturista e o quadrinista. Para nós, seus amigos de reúnas risonhas, de encontros pra jogar conversa fora em portunhol, de longos anos compartilhando humor, uma perda coletiva, dezenas de discípulos sem graça. Para o Tinta China, uma oportunidade de reter o Bendati entre nós. Desenhando, ensinando ou hablando, o véio sempre nos fez rir." (aqui)

Quino
Tive o prazer de conhecê-lo em debate mediado por Álvaro de Moya no Senac Scipião, em São Paulo, onde pude entregar-lhe uma caricatura simples, mas um reconhecimento de seu gigantismo como Quadrinhista e Cartunista, sempre a se recriar e a nos tirar sorrisos pela genialidade irônica e pelo desenho simplesmente maravilhoso.

Mordillo
Um de seus maiores fãs é Dalcio Machado, meu premiado amigo de traço aqui em Campinas. Este fantástico cartunista que não usa diálogos, trocou a Argentina pela França e guarda seus originais valiosíssimos num banco. Honraram-me ao usar minha caricatura em sua comunidade do Facebook.

Liniers
Conheci este jovem e reconhecido talento da nova Historieta argentina (assim como Maitena) no último FIQ em BH. Tomamos a mesma van para o Hotel. Ele e seu agente iriam se encontrar com Claudio Martini, da campinense Editora Zarabatana Books. Fomos batendo um ótimo papo, eu, minha mulher Claudia, minha filha Thaís e eles. Eu, Dalcio e Liniers fomos premiados no HQ Mix aqui. Foi no FIQ que conheci os monstros sagrados do Quadrinho Eduardo Risso. Participei da homenagem ao Dia do Quadrinho Argentino. Ilustração pra a Biblioteca Infantil da Banda Dibujada. 4 de setembro se festeja na Argentina o Día da Historieta.

Historietas Argentinas
Para quem quer conhecer mais, uma boa dica é ler Bienvenido de Paulo Ramos (Editora Zarabatana)
Ler minhas colunas no Bigorna aqui e aqui.
Ou participar de grupos de discussão na web.
Comic Nacional
Banda Dibujada
Robin Wood
Museu Severo Vaccaro

Em 1945, o químico Vicente Vaccaro, amante do gênero humorístico, fundou em Buenos Aires, o Museu de Cartum. Era uma homenagem a seu irmão Severo, na famosa "Casa Vaccaro" que funcionava como Agência Lotérica e Casa de Câmbio, na Avenida de Mayo, 600. A "Casa Vaccaro" patrocinava a revista Caras y Caretas e seus artistas. Assim, o museu, mas tem 64 anos de existência, tem uma origem que remonta um século. Alberga obras de Cao, Mayol, Sirius, Columba, Taborda, Divito, Lino Palacio, Dobal, Ferro, Landru, Mazzone, Quino, Mordillo, Caloi, e outros grandes nomes.

A atual sede fica no 1037, da Rua Lima, sob a direção de Luis Fernandez Vaccar, do cartunista e historiador Siulnas, Ygounet Nora, César Da Col, Fabio Mesquita e Nando. Esta comissão realiza uma árdua tarefa de "recuperação da memória gráfica Argentina", de tributos anuais a antigos mestres. Em 2003, a homenageada foi William Mordillo, em 2004, Eduardo Ferro, em 2005, o Jornal Lupin, em 2006-2007, o homenageado é Roberto Fontanarrosa. Em 2009, foi lançado o Cartoon Museum Awards, organizado por Carlos Trillo, Rodolfo Fucile y La Bañadera del Cómic.

Os argentinos nos dão mais um show, não só na bola (lembrem-se, eles foram mais à frente do que nós na última Copa do Mundo): lançam a revista Fierro com o que há de melhor do Quadrinho, mantém um belo Museu repleto de atividades, tem Gibis Nacionais nas bancas... e têm o melhor churrasco de Parrilla, Lomo e Costilla do mundo!

Viva a Historieta Argentina!

Quem Somos | Publicidade | Fale Conosco
Copyright © 2005-2018 - Bigorna.net - Todos os direitos reservados
CMS por Projetos Web