NewsLetter:
 
Pesquisa:

Alguns comentários da categoria quanto aos Prêmios de HQs
Por Marcio Baraldi
12/12/2010

Recebemos alguns comentários de ótimos profissionais da categoria sobre a análise crítica dos Prêmios de Quadrinhos do Brasil publicada no Bigorna (veja aqui). Fazemos questão de publicá-las para compartilhar essas diversas opiniões com a categoria toda, pois trata-se de um debate oportuno e necessário, que pertence e interessa a todos os quadrinhistas do Brasil. Fiquem todos a vontade para refletir sobre o tema.

"Bom texto sobre as premiações de HQs no Brasil, chapa. Adorei!"
Iéio (cartunista)

"Grande Marcio, li seu texto sobre os prêmios e achei muito interessante. Já faz 35 anos ou mais que trabalho nessa área e nunca ganhei um prêmio sequer... Acho que o maior prêmio pra mim é a vida e o dom que Deus me deu de desenhar e também a luta que travo todos os dias para que o nosso trabalho (HQB) tenham mais espaços. Grande abraço e parabéns!!!"
Moacir Torres (cartunista)

"Achei muito legal aquela matéria que você escreveu sobre os Prêmios de Quadrinhos. O que você falou, sobre abdicar de prêmios pra ver surgir sangue novo no mercado, foi uma atitude corajosa, mano. Difícil ver alguém com essa postura... parafraseando o Obama, "tu é o cara"! Sendo bem claro, tua atitude é de macho, pra fazer isso precisa ter culhão e ser desprovido dessa vaidade exagerada que rola no mundo das artes! Parabéns pela matéria! Abração!"
Marcelo Scaff "Maraska" (quadrinhista, autor de Pscircodelia)

"Caro Baraldi, li sua crítica aos prêmios de quadrinhos no Brasil e concordo com tudo. Muito bom seu artigo! Abraço."
Henrique Magalhães (cartunista e dono da editora Marca de Fantasia)

"Baraldi, muito legal o seu texto sobre o Ângelo Agostini e o HQMix. Abraços"
Carlos Patati (jornalista especializado em HQs)

"Marcio, acho muito relevante tudo o que você escreveu sobre os prêmios de HQ. Bração!"
Bira Dantas (cartunista)

"Oi, Marcio, tudo certo? Li o texto sobre as premiações de quadrinhos que você explanou muitíssimo bem. Sempre pensei e critiquei esses critérios de escolha, também. Imagino que as organizações façam estas escolhas para fazer um pouco de alarde. Chamar a atenção da mídia e etc. Afinal, quem não gostaria de ver seus ídolos em eventos assim? Maurício de Sousa, Ivan Reis, Deodato, Angeli, Marcatti, Laerte, Marcio Baraldi... Todos reconhecidos profissionais que tem dicas e conhecimento pra passar pra novos, futuros talentos. Assim como ter a oportunidade de trabalhar pra algum deles. Afinal, muitos adorariam desenhar pro Maurício de Sousa. Seria a glória!

Acho que um dos dispositivos que faria jus aos profissionais seria criar premiações especiais nesses eventos. Tipo categoria "Mestres", "Master", "Profissional", "Plus", ou algo do tipo. Muitos profissionais, como eu por exemplo, nunca ganharam um prêmio. E tem muitos outros por aí que são excepcionais, talentosíssimos e nunca ganharam nada também. As premiações deveriam ser pra essas pessoas também, dando mais força e oportunidade pra gente nova. Gente que quer e precisa ser conhecida e reconhecida. E também pra muitos outros artistas que foram esquecidos e caíram no ostracismo. É isso!Acho que criar categorias especificas para profissionais mais conhecidos seria o certo. A parte da premiação normal. E parabéns pela critica, foi muito esclarecedora. Abraços!"
Álvaro Omine

"Bara, olha, eu concordo com sua matéria sobre os Prêmios de HQs. O sujeito pode ser premiado quantas vezes foram necessárias, mas o que tem que acontecer é que os novos tem que aparecer também. Os novos existem é para isto mesmo, para "derrubarem" os "antigos" do trono. Prêmio vai ser sempre polêmico, veja só a recente polêmica do Prêmio Jabuti. O Chico Buarque ganhou e esta gente que queria colocar o Serra na presidência (a mídia toda), detestou e estão querendo tirar o Jabuti do Chico, veja só! Quanto aos prêmios de quadrinhos, talvez fosse o caso dos prêmios serem remodelados. Com categorias mais especificas para lançamentos dos novos, com novas maneiras de votação. Mas o que mais adorei nisto tudo é a discussão, que você como bom democrata que é, abraça com paixão e discernimento.
Grande abraço"
João Antonio Buhrer

"Baraldi, parabéns pelo excelente texto sobre as premiações dos quadrinhos! São críticas importantes e que deveriam fazer todos os profissionais da área refletirem. Em relação ao texto da Mundo dos Super-Heróis, quero registrar que a gente não questionou a qualidade de todos os artistas premiados, mas sim o discurso do Worney de que o Quadrinho Nacional é divido entre os "ricos e famosos" e "pobres esforçados". Não trabalhamos com essas generalizações. Muita gente boa já ganhou o Agostini e o Worney precisa entender que nossas críticas não são pessoais, sabemos da dedicação e esforço dele. As críticas são propositivas. Podemos pensar diferente, mas é preciso modernizar o discurso e parar com essa bobagem de tratar os artistas como coitados e elogiar o esforço sem ressaltar os problemas. Podemos discutir por isso mas, como pessoas inteligentes que somos, vamos refletir sobre o que o outro disse sem ressentimentos ou mania de perseguição. Todo mundo precisa de uma cornetada de vez em quando, inclusive nós da imprensa. É importante aprender a lidar com isso sem rancor nem cara feia. Mais uma vez parabéns pelo texto, e que ele ajude a enriquecer essa discussão sobre as premiações dos quadrinhos. Fico feliz que, de alguma forma, minhas cornetadas tenham ajudado a "inspirá-lo". Abração!"
Rodrigo Febrônio (jornalista e repórter do programa Banca de Quadrinhos)

Quem Somos | Publicidade | Fale Conosco
Copyright © 2005-2017 - Bigorna.net - Todos os direitos reservados
CMS por Projetos Web