NewsLetter:
 
Pesquisa:

Arquivos Incríveis: Catálogo do Primeiro Congresso Internacional de Quadrinhos, de 1970 - Seção Brasileira
Por João Antonio Buhrer e Francisco Ucha
10/01/2011

O I Congresso Internacional de Histórias em Quadrinhos que aconteceu no Museu de Arte de São Paulo (MASP) em novembro de 1970, foi um verdadeiro marco histórico. Este importante evento sobre quadrinhos, organizado pela Escola Panamericana de Artes, em conjunto com a Prefeitura de São Paulo, foi composto por Exposições de artistas de vários países e também palestras com muitos quadrinhistas, tanto nacionais quanto internacionais. Entre seus atrativos, destacou-se uma parte da exposição totalmente dedicada aos quadrinhos brasileiros. Pra melhorar ainda mais, na época editaram este catálogo muito bom, com uma cronologia dos quadrinhos produzidos no Brasil desde priscas eras. O responsável pelo levantamento foi Rubens F. Luchetti, que fez um verdadeiro trabalho arqueológico valiosíssimo.

Em fevereiro do ano seguinte, algumas revistas da editora Ebal trouxeram fotos e textos sobre o evento. A seguir reproduzo o que foi publicado na seção Notícias em Quadrinhos das revistas A Maior, nº 9 (que publicava as aventuras de Thor, Capitão América e Homem de Ferro) e O Demolidor, nº 23:

• Uma vista geral da Exposição Internacional de Histórias-em-Quadrinhos, realizada no Museu de Arte de São Paulo. É a parte inicial, que se refere a O Tico-Tico, até 1933. Milhares de pessoas visitaram a mostra.

PS: Se repararmos bem na foto acima, veremos o super-herói brasileiro Raio Negro e o famoso "TOP-TOP" do Fradim, de Henfil.

• A época de Ouro, que vai de 1934 a 1940, é a do Suplemento Juvenil. Na foto, um pouco desfocada, vê-se o falecido Adolfo Aizen (fundador da Ebal) e Paulo Adolfo Aizen, seu filho, que também foi um dos executivos da editora.

• Em frente a um painel com quadros ampliados da HQ "Os Exploradores da Atlântida" ou "As Aventuras de Roberto Sorocaba", de autoria de Monteiro Filho. Adolfo Aizen relembrou quando esse desenho foi publicado em 1934 e o sucesso que causou nos meios juvenis.

• No último dia do congresso, o casal Pietro Maria e Lina Bo Bardi (então diretores do MASP) convidou todos os participantes para uma feijoada em sua mansão no Morumbi. Aí temos um flagrante, onde, entre outros, aparecem Caude Moliterni, Robert Gigi, Phillippe Druillet, Jayme Cortez e Álvaro de Moya.

Para ver o catalogo completo da Exposição Brasileira deste Congresso, clique aqui.

Quem Somos | Publicidade | Fale Conosco
Copyright © 2005-2017 - Bigorna.net - Todos os direitos reservados
CMS por Projetos Web